segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Mente-me que eu gosto, Zé

Já não tenho tempo para ver TV, mas quando posso tento ver uma série na FOX que se chama “Lie to me”. Para quem não conhece, é uma série ficcional sobre um grupo de investigadores que resolvem casos analisando os gestos, variações do tom de voz, tiques, etc. dos vários suspeitos, para descobrirem quem mente e porquê. A série tem uma vertente pedagógica, já que por várias vezes se socorre de imagens de famosos (O.J. Simpson, Bill Clinton) para explicar certos gestos básicos (culpa e vergonha, respectivamente). Enfim, uma boa série para quem gosta de jogar poker. Mas nunca sei quando dá, e a que horas dá.

Ontem, enquanto preparava o jantar e ia fazendo zapping (será hoje que dá a série?), reparo que o José Sócrates está a ser entrevistado em 2 canais em simultâneo (o que até tem lógica, para todos aqueles pobres infelizes que têm a SIC Notícias mas não apanham a SIC generalista). E o M.S.T. insistia no caso das escutas e na compra da TVI pela PT. O Sócrates lá se ia defendendo, dizendo que não havia qualquer escuta em que ele aparecesse a falar sobre esse negócio. Uma pequena nota: mesmo que houvesse tal escuta, já verificámos o quão eficazes são (força nessa, Zé Nuno).

Ora o Zé Sócras tentava explicar-se, o Mike Sousa T. interrompia-o constantemente, até ao momento em que lhe perguntou directamente se, com tantos “amigos políticos” envolvidos nesta história da compra da TVI, não tinha de facto qualquer conhecimento desta acção por parte da PT. E foi aí que se fez um click. Um click tipo daqueles que o House tem quando descobre qual é a doença, ou quando o Horatio percebe que não trouxe os óculos escuros. A resposta do Engenheiro (cof cof) José Sócrates, e a forma como o fez, levou-me imediatamente a fazer aquele olhar tipo "Já sei!", ou "Já vi isto em algum lado".


Round 1... FIGHT!



Tivesse eu tempo e o dom da montagem cinéfila, fazia aqui um belo copy-paste (com imagens da entrevista e com imagens da série televisiva) para verem o que estou a dizer.

Na série “Lie to Me”, diz-se que um dos gestos mais comuns de pessoas que treinam uma mentira é acenar negativamente com a cabeça enquanto falam. É um gesto involuntário, que o José Sócrates não conseguiu evitar.

Diz também a série, entre outras coisas, que quando se é injustamente acusado de alguma coisa, respondemos automaticamente que não a fizemos.

Ex.:
P.: Partiste este copo? R.: Não.
em vez de
P.: Partiste este copo? R.: Quem? Eeeeeeu?! Alguma vez? Nem pensar!

Quando a primeira coisa que nos vem à cabeça é um chavão (José Sócrates respondeu à pergunta dizendo: “Digo-lhe a si Miguel, como já lhe tinha dito anteriormente e como sempre disse…”), é porque preparámos a resposta, ou seja, é porque não nos sai naturalmente. É porque, muito provavelmente, não é verdade.

Ora, eu não digo que o Primeiro-ministro estivesse a mentir, mas a fazer jus ao que a série diz, ele também não estava a falar verdade. O melhor mesmo é mudar de canal, e ver o que está a dar na SportTV.

1 comentário:

André disse...

Já nos vamos habituando ás falsas verdades e aos "não sei do que está a falar" do nosso Primeiro. Infelizmente, quem votou no senhor, é ingénuo! Na próximas eleições veremos se a coisa muda...