quinta-feira, fevereiro 25, 2010

É só charme!

Na 6ª feira passada resolvi ir a uma conhecida discoteca da capital que agora não vou referir o nome (para não ferir susceptibilidades... não quero que a Lux pense que agora ando constantemente noutros sítios). Aparentemente, estava na guestlist.

Ao chegar à fila, reparei que tinha uns amigos que estavam uns bons lugares à frente, mas resolvi não ultrapassar as pessoas e fui-me colocar no último lugar. Quando eles chegaram à porta, disseram ao porteiro que vinham com outras pessoas (entre elas aqui o Zé), e se podiam entrar todos juntos. "Sim, claro", disse ele, enquanto nos fazia sinal para passarmos. Enquanto que as miúdas do meu mini-grupo acotovelavam as pessoas na fila para passar à frente, eu resolvi passar por fora da fila até chegar lá à frente, onde havia uma corrente. Como o porteiro me fez sinal para entrar, comecei a ver (com as mãos nos bolsos) se havia maneira de não ter que passar por cima da corrente. Insurgem-se logo 2 armários de smoking vestido: "Atão?!", ao que eu respondi "Então o quê?!". Enfim, após o porteiro avisar os seguranças atentos que eu devia estar do outro lado, lá tiveram que descer as escadas e foram abrir a corrente para eu passar.

Lá dentro, sempre que me viam, fixavam o olhar. Do tipo "'tou-te a ver, ó espertalhão! Deves-te achar grande espingarda só porque fizeste a 4ª classe!!!". Como eu não dou para esses lados, resolvi deslocar-me até uma zona mais recôndita da dita danceteria, e tentar achar um pouco de descanso dos olhares constrangedores.

Nessa zona encontrava-se uma cara familiar, que no entanto não conseguia (nem tentei) recordar-me de onde a conhecia. Reparava que ela olhava para mim, e eu nicles! "Mais gente a olhar para mim... será que tenho alguma coisa na cara?"

Até que esta rapariga, de 144 cm de altura (que exagero!.. vá, 148-149 cm), ganha coragem, chega-se ao pé de mim e diz-me assim:

"Olha lá, não te chamas Carlos?"

"Sim."

"Carlos José?"

Eeeelá!, pensei eu. Queres ver que me gamou o B.I.?
"Sim..."

"Não te lembras de mim?"

"Não, desculpa, não estou a ver quem és."

"Eu sou aquela rapariga que jogou contra ti no «Um Contra Todos»!"

Lá estava ela, a miúda cujo nome não recordava nem prestei atenção quando ela mo repetiu duas vezes, e que queria ir ao Japão com o dinheiro que iria ganhar quando me vencesse. Encetámos 2 dedos de conversa, até ela me perguntar o que eu tinha feito ao dinheiro. Eu, que até nem tinha bebido muito, respondi o que já vem sendo habitual nestas situações...

... e lá está!, a conversa ficou-se por aí.

4 comentários:

Al-T disse...

Só nao mostraste o verdadeiro Lopes porque no dia seguinte havia cavalinhos para serem possuídos!

Nao podes gastar a sementinha com qualquer uma...

Mike disse...

És muito famoso e apareces em todas as guest-list.
Vê lá se convidaste o amigo para ir a esses sítios! Assim é que se vê.

gAnDaMaLuKo disse...

Aaaaah... que loucas são as sextas-feiras do BBC. Pelo menos, aquelas que me consigo lembrar.

Al-T disse...

Mike,

o VIP neste caso sou eu, que mete o "mister melhor amigo do Malato" nas listas.

Todas as 6as há lá festarola, é só dizeres!