sábado, dezembro 15, 2007

Etiquetas


Parece estúpido, e é bem capaz que o seja.
O macho lusitano tem por hábito catalogar as mulheres também pelos homens com quem andaram/andam/querem andar.
Este esforço é feito, obviamente, depois de elas já terem passado no teste mamocas vs regueifa.

Ora, suponhamos uma fulana que, vá!, até lhe bardafava uns apertos. Uma miúda gira, simpática. Uma rapariga que dá prazer ouvir falar. Aprazível à vista. Um pedaço de mau caminho.
Numa vertente mais eufemística, era capaz de dizer num grupo de amigos "Ela tem um sorriso bonito e tal", só para disfarçar o entusiasmo.
Nisto, um marmanjo qualquer espirra lá do fundo "Epá ó Lopes, sabes quem é que ela conhece? O Fernando! Vê lá tu! Foram namorados na Faculdade."

Espera lá!.. com o Fernando?
Aquele esterco que se punha a apanhar folhas secas do chão e fingia que ficava com uma granda moca sempre que as fumava?
Esse Fernando?
O asco ambulante que dizia que fazia e que acontecia, só porque o tio era polícia e praticava Tae-kwon-do, e juntos já tinham visto filmes do Chuck Norris?
E esta acéfala de borbulha na ponta do nariz e um olho preguiçoso andou enrolada com esse desastre genético?!

E, no espaço de segundos, temos uma opinião feita. Diametralmente oposta à anterior.
Como é que ISTO andou com AQUILO?
O que é que ela viu nele?
Ela usa lentes?

E o interesse perde-se. E isso, lá está (e voltando ao início do post), é estúpido.

Daí que a solução passe por passar a conhecer menos pessoas. Ou então, abrir exclusividade só a gente interessante.
Porque deixar de etiquetar as miúdas pelos rapazes com quem privam, é como deixar de olhar para um decote que esteja a menos de um metro...

...never gonna happen.

7 comentários:

Tiago disse...

Acho que vem desse pensamento toda a razão pela qual tantos homens preferem as virgens, porque assim sabem que não há "exs" embaraçosos...
Mas sinceramente, acho que todas as raparigas (e provavelmente os rapazes tb...)têm no seu passado um "ex" menos conseguido, uma escolha menos acertada, um momento de loucura negativa...

Soluções?? Ou definir à partida que não queres saber nada do passado dela ou então pensar que ela anda a evoluir, do pior para o melhor....mas nesse caso, a situação é um pouco preocupante, porque se ela tá ctg e vai mudar para melhor, já sabes que mais tarde ou mais cedo vai tar aki com o pai...

E já sabes o que acho, o Lopes...o que dizer do Lopes?.. He does and happens...e mai nada!

S. disse...

LOL!!
Já tinha saudades destes posts em grande, Lopes. O 'diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és' nunca foi tão bem aplicado.
O mesmo se passa deste lado da barricada. "O quê? O gajo andou com aquela bimba oxigenada?! Riscadíssimo do mapa! Deve ser um otário".
São etiquetas p a vida.. Pode ser estúpido, mas é inevitável. Acho que nos classificamos imenso pelos grupos sociais.

gAnDaMaLuKo disse...

Caríssimo amigo a quem ainda devo 5€: acho que seria optimista pensar que só temos um "ex" menos conseguido.
Gostei da tua ideia do "evoluir do pior para o melhor". Não sei bem porquê, mas isso cheira-me a "período de transição" até encontrarem melhor que eu, aquilo a que elas também chamam "rebound guy" (tendo em conta que haverão sempre muuuuuuuuuitos melhores do que eu).

Sarita,
não tinha visto as coisas por esse prisma. De facto, do outro lado haverá alguém a dizer "O que é que este gajo com um cabelo que parece um ninho de ratos tem contra o Fernando? Até parece que não tem culpas no cartório, depois de andar metido com a kitty, a bimba loira que ele conheceu no Hi5 e que só lê Margarida Rebelo Pinto". E aí o Lopes vai começar a ter mais cuidado na escolha das bimbas loiras que conhece no Hi5...

Anónimo disse...

Caro Lopes,

como te disse no outro dia, a expressão "rebound guy" é muito boa, porque é o que costuma acontecer e acho que é um termo muito bem inventado/conseguido...
Mas acho que no teu caso, mesmo para seres um "rebound guy" só se ela estiver com uma febre altíssima e conjuntivite aguda...

Branquinho, o clube dos encalhados sente a tua falta!!

T

Ainise disse...

T.,
"A razão pela qual tantos homens preferem as virgens"?
Estou mesmo a imaginar a cena, já no auge do engate, ela está no papo, confirmado que há um preservativo na carteira "O quê?! Não és virgem? A nossa relação não pode continuar porque eu não quero ter que (a auto-comiseração) te julgar pelas tuas escolhas sexuais."
E eu a achar que era o problema dos termos de comparação.

Anónimo disse...

Cara Ainise,

toda a historia dos termos de comparação dava para fazer um blog à parte...

Da maneira como escreveste a tua pequena historia, parece-me que foi um engate de uma só noite ou pelo menos uma coisa não muito séria. E os pressupostos que o autor do blog e a minha pessoa tomámos foi que era para namorar, para andar de mão dada no Colombo e apresentar aos amigos nas festas de aniversário.

Acho que as escolhas sexuais têm um maior intervalo de autorização ao erro, porque uma noite é só uma noite, há muitos factores a ter em conta (alcool, momento mais triste, solidão, etc) enquanto uma relação de namoro costuma precisar de mais qualquer coisa.

Compreendo, que ao acrescentarmos os "exs" para factor de escolha de namorada ou não, estejamos a complicar ainda mais as coisas e a aumentar o numero de encalhados, mas as relações so têm piada se forem dificeis!! :)

E já agora, tenta andar antes com 2 preservativos, nunca se sabe o que pode acontecer...

P.S: Obrigado por comentares o meu comentário, esta minha resposta não é em tom ofensivo, não gosto de mal entendidos nem de confusões! Gostei de te conhecer e calculo que no futuro haja mais oportunidades para a troca de ideias! :)

T

Anónimo disse...

Anda por aqui muita gentinha que tem muitas experiências mal resolvidas!!!!!