segunda-feira, julho 23, 2007

Quando se apela ao talento, é porque falta a imaginação

"Mais vale seres pedreiro se é esse o teu talento."

mmmmmmmmmmmmmmmNicolas Boileau



A semana foi recheada de acontecimentos e actividades.

Uma noite passada numa farmácia. Outra noite a bombar numa rave na praia do Castelo. Uma outra noite a ouvir o vizinho chinês a arrear forte e feio na mulher e filho. Pelo meio, uma ida ao Tromba Rija, uma tarde familiar de matraquilhos e petiscos, e um lanche com confrontação luso-brasileira. Todos estes episódios dariam um belo post, se não me faltasse a inspiração.

Ao decidir-me a escrever no blog, penso erroneamente que quando o faço, não o faço só para mim. Como tal, tento dar aos meus posts um toque de requinte, por mais brejeiros que os assuntos sejam. Esse toque, pelo que me foi dado a entender, é imperceptível ao olho humano.

O Anthímio de Azevedo já me tinha atirado à cara que a minha vida é enfadonha o suficiente para não a mencionar aqui. Às vezes acabo por não resistir ao impulso, e revelo um ou outro pormenor, mas quando o faço desarrazoo, e é por isso que invariavelmente me tenho de virar para o quotidiano e descobrir-lhe o ridículo e o risível (se ele deixar), partilhando no blog os momentos que me parecem dignos de gargalhar.

Não entendo que esses momentos sejam os mesmos para toda a gente. Julgo que as pessoas não pensam sempre em querer distrair-se nos risos. Lá no fundo tenho a secreta esperança que, antes do dia acabar, contribuí para que alguém esboçasse um sorriso. Daí as palhaçadas, o sarcasmo, e por vezes, a peruca laranja.

O meu juízo nocional do mundo que me rodeia, traduz-se na falta do interesse alheio em saber o que eu penso acerca dos afamados radares em Lisboa, do novo livro do José E. Agualusa, ou do mais recente trabalho da Feist. Esse não é, aparentemente, o meu talento.

O meu talento (descoberto pelos meus pais há muuuuuuuuuito tempo) é este: cansar. Os outros, e até eu próprio.

O que acaba por ser uma óptima desculpa para acabar com isto.

15 comentários:

S. disse...

Eu leio-te, meu caro. Leio sempre e quase sempre sorrio (quando não solto uma ou outra gargalhada).

Que a tua vida seja enfadonha... Epá, vivemos a maior parte do tempo nos intervalos e depois recordamos só os momentos altos. Nada a fazer! Mas se contornas a apatia tão habilmente como tens provado fazer aqui, se consegues sempre encontrar o rizível e desarmá-lo com um toque de requinte (porque ele existe e quem não é tonto reconhece-o), então, I say, não há desculpas para acabar.

Podes acabar sem desculpas, sem justificações, "só porque sim", se te dá na gana.

Mas será pena.

André R. C. disse...

A imagem da peruca laranja colocada sobre uma cabeça é sempre motivo de rizada! Mais ainda se a cabeça for a tua!

Keep up the good work.

Abraço!

Camiseta Personalizada disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso.(If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada.If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).

Mike disse...

Que forma mais frouxa para acabar com um blog!
Não acabaste em grande!

S. disse...

Psst, Carlitos! Continuo a vir aqui espreitar... foi MESMO a morte do artista?

Anónimo disse...

Volta !!!!

Manamana disse...

Nem parece teu! Ou é só preguiça de Verão? Volta miudo, tás perdoado... e sim, nós gostamos muito de ti e essas lamechices todas ; )
Beijos

S. disse...

Olha lá meu querido, e quando o talento é a própria imaginação?

VOLTA LÁ!

vascão disse...

Já paravas com o suspense!!1 Ainda tens que escrever sobre a vida marítima dos carteiros zarolhos!!! E se acabares, onde é que eu descubro que existem candidatas a trocar mamadas por votos? VOLTA amigo!

gonçalo disse...

Eu sempre te disse que o Sol de Lisboa anda-te a fazer mal! Como é que alguém que anda sempre cansado como tu pode cansar alguém?? O que tu precisas é deste ar alentejano, do cheiro a vacas e a porcos pra te fazer bem à cabeça!

Mac disse...

E onde vou eu agora beber informação actualizada sobre o que se passa neste Mundo ??!!!

Volta, que as férias já acabaram.

Anónimo disse...

Então não voltas?

daniela f. disse...

Carlinhos, já desististe do blog? Olha que eu vinha cá com frequência ver as novidades. Se calhar é só preguiça, não é? :P lol
bj

Vetoon disse...

Quem escreveu estas coisas aqui em cima do meu comentário não deve ser malta amiga.
Deixa-te estar sossegadinho, não vás apanhar uma luxação qualquer de uma falange a escrever post num qualquer teclado.
Sossegadito!

Nivea disse...

O que eu vou escrever não é mais do que uma repetição do que já foi escrito antes.
A tua secreta esperança, que se tornou pública, deixou de ser esperança. É mesmo algo real, que acontece. Julgo que todos sorriem quando te lêem. Tenho a certeza que quem não se ri tem algum problema a nível facial, mas de certeza que por dentro as cócegas funcionam. E não escrevo mais nada porque estou a ficar lamechas. Ah, como leio isto aleatoriamente, ainda bem que a desculpa foi super esfarrapada e tiveste o bom senso de voltar a escrever. É que se parares, é possível que tenhas alguém a bater-te à porta.