sábado, dezembro 24, 2005

NATAL, e tal!

Como sempre, deixei a compra das prendas para o último momento possível, o que para mim foi dia 29 (ahahahah, que brincalhão!).
Imaginem, vésperas de Natal, no Centro Comercial Colombo. Amante de multidões, eis que me vejo a fazer o mesmo que meio-mundo: gastar dinheiro em coisas que não são para mim. Enfim... espero que NOSSO SENHOR esteja com atenção, porque ao entrar no C.C.Colombo, houve uma rapariga que, descendo umas escadas em caracol (ainda antes de entrar no C.C.C.), resolve tropeçar no casaco comprido que levava vestido. A moçoila estava com muitos sacos, e por isso tornava-se impossível proteger-se da queda. Mas quem é que estava no fundo dessas mesmas escadas, mesmo à frente dela, impedindo que fosse com os queixos ao chão? Eu! (ouviste, J.C.?)
Com uma destreza impressionante, amparei-lhe a queda, e consegui aguentar-me em pé, tudo ao mesmo tempo. Perguntei-lhe se não se tinha aleijado, e ela respondeu: "Não, não... obrigadíssimo. E tu, 'tás bem?" Ora, como não a conhecia, não percebi esta intimidade do tratamento por "tu" (que falta de chá!), por isso desejei-lhe um Bom Natal e pus-me dali para fora.

Bom, depois desta pequena história de Natal, um também pequeno momento lírico:

Alvíssaras, alvíssaras!
É hora de anunciar:
chegou o Natal!
A magia está no ar!

A magia está no ar,
a minha tia está no chão:
12 caixas de Mon Cherrys,
litradas de licor Beirão.

Prendas, muitas prendas,
mas poucas me estão destinadas.
Felizmente posso sempre contar c…
ONDÉ QUE ANDAM AS MINHAS RABANADAS?!?!

Já nem a doçaria compensa,
o que se tem de passar:
os cartões, as prendas, os SMS,
e o dinheiro a escassear.

Mas a família está reunida,
nas graças do Senhor.
Já só falta o Pai-Natal,
Para a festa ser um primor!

Só espero que este ano,
não se repita a mesma cena:
o Pai-Natal de calças em baixo,
etc, etc, com uma rena.

Mas enfim, é Natal.
O que é que se pode fazer?
(enfardar que nem um boi,
dormir, e voltar a comer!!)

Feliz Natal,
e um Excelente 2006!
(mas só para os leitores deste Blog)

5 comentários:

Vascão disse...

quando ela caiu, onde é q puseste as mãos p lhe amparar a queda? lolol
puto, tava a ver q n escrevias nada. os teus poemas pioram, de ano p ano!!!! mas cago-me sempre a rir!!!
porta-te
vasco

nostradamus disse...

Sempre com o seu peculiar estilo, o gandamaluco no seu melhor...
cumprimentos e porta-te... e vai mandando umas lembranças do teu blog para que me seja possivel rir um bocado.
...tentakulos...

Tchiaguinho disse...

Isto antes costumava ter piada...
enfim.. é natal, ng leva a mal...

sara disse...

Bom Natal!! Quando te vejo?

dudu disse...

Caro maluco,
o natal sem a tua poesia natalícia já não é Natal
bjs